Clonagem de celular – você sabe os riscos?

Primeiramente, vamos saber o que é um celular clonado. É uma cópia idêntica ao seu aparelho, usando o mesmo número e  a mesma identificação de fábrica. A única diferença é que o dono deste telefone clonado não recebe nenhuma conta a pagar, no final do mês. O fraudador se aproveita desta situação e realiza todo tipo de ligação , inclusive para fora do país, não tendo que se preocupar com nada pois as ligações serão debitadas da conta do titular da linha.

 

            Existem sinais que podem identificar se houve a clonagem ou não. Alguns exemplos seriam: constantes quedas nas ligações, débitos indevidos na conta, dificuldade ou até impossibilidade de completar ligações , chamadas recebidas de números desconhecidos e também o não acesso à caixa de mensagens.

 

            Geralmente a clonagem é realizada de aparelhos que contém a tecnologia CDMA e os criminosos fazem como que uma cópia de todas as informações. Os celulares com tecnologia GSM, a clonagem é feita copiando o cartão SIM, no caso esses são muito mais difíceis. Eles utilizam um scanner de frequência ou um receptor de rádio de alta frequência para realizar a fraude.

 

            Na maioria das vezes, a clonagem é efetuada nas proximidades de aeroportos pois quando os viajantes chegam utilizam o modelo analógico e nesse ponto que as quadrilhas agem, pois esse modo possui uma segurança fraca.

 

            Existem algumas atitudes que podem ser tomadas para tentar evitar esse problema, tais como, desligar o celular perto de aeroportos e rodoviárias, procurar usar sempre uma rede digital, sempre consertar o aparelho em redes credenciadas, no ato da compra do aparelho exigir sempre a nota fiscal a fim de saber sua procedência e se o mesmo for usado verificar junto à operadora se o aparelho não consta do Cadastro Nacional de Estações Móveis Impedidas.

 

             Os três sistemas utilizados , no Brasil que são TDMA,GSM e CDMA, os quais usam a tecnologia digital possuem muitos recursos para garantir a segurança, minimizando talvez um pouco o risco tanto de clonagem quanto de escuta no celular.

 

            O ideal é sempre quando adquirir um aparelho, configurá-lo para operar em modo digital mas, infelizmente, nem todos os aparelhos possuem essa possibilidade , ficando desta forma muito mais vulneráveis quando estiver em roaming, ou seja, fora de sua localidade.

 

           

            Existe um Regulamento do Serviço Móvel Pessoal, onde identifica as obrigações das prestadoras no que se refere à identificação e existência de fraudes, de acordo com o artigo 69 abaixo descrito:

 

“A prestadora deve dispor de meios para identificar a existência de fraudes, em especial aquelas consistentes na utilização de Estação Móvel sem a regular Ativação utilizando Código de Acesso a outra Estação Móvel”

 

            Logo, assim que for comprovada a fraude no aparelho, a prestadora é obrigada, de acordo com a lei, cancelar a cobrança das chamadas indevidas, aquelas que não foram feitas pelo assinante titular. No caso da prestadora não solucionar o problema, não tomar providências o proprietário do aparelho deverá comunicar à Anatel ou o Procon de sua cidade.

Gostou das dicas? Fique de olho em nosso blog que traremos muito mais!

 Deixe um comentário!

Postagens:

Compartilhar:

Baixe agora este belíssimo livro digital,TOTALMENTE GRÁTIS!

joellucena

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *